No mercado

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Se as frutas e legumes
pudessem cantar
no mercado do bolhão
ouviríamos Verdi e Puccini
a ecoar em cada recanto.
Cores apetecíveis
misturam-se, para nosso deleite,
com o cheiro do peixe
na saliva do mar
acabado de pescar.
A perfeição a contrastar
com a sardinha que assa
e na brasa cativa
a gula dos turistas
e provoca quem passa
que deseja ficar
mas tem de ir trabalhar.
Ah, que mercado provocador!
Que prazeres por descobrir
nas mãos do pescador
no rosto da padeira
no pregão da varina
que leva a vida inteira
a sorrir.
“C’est magnifique”
exclama a turista com satisfação.
“Belissimo” ouve-se entre o riso,
moedas de troca, olhares
de preguiça em rebuliço.
É o mercado do Bolhão
onde, ainda, não se perdeu
a tradição!

Esta entrada foi publicada em Poesias. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *