Pai, o protetor

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

Se a mãe é quem nos acolhe no regaço e nos dá a vida, o pai é o “braço firme”, “o leme” que conduz a família e a protege das intempéries que, de quando a quando, assolam o lar.

Ambos os pais são essenciais na vida dos filhos. E sabemos como sofrem as crianças que viveram a infância sem um deles. Mas aqueles que, tal como eu, puderam ter e, ainda, têm os seus pais por perto, sabem do equilíbrio e do bem-estar que é poder contar com os seus conselhos, com o seu abraço, tão cheio de amor e ternura, no momento certo.

Existe uma ideia, tendencialmente preconceituosa, de que a mãe é quem “dá carinho” e o pai quem “dá educação”. Mas na minha família, e na de tantos outros, quantas vezes é o pai que “conta histórias”, “dança a valsa”, escuta com atenção a nossa tristeza, e nos acompanha com uma lágrima sentida, de quem gostaria de ter uma “varinha de condão” para tornar a nossa vida, a vida dos filhos, muito mais feliz.

Para mim, o meu pai é o meu anjo da guarda terrestre. O meu protetor. Sempre por perto, educa com o seu exemplo, e oferece a mão de amigo sempre que necessário. Assim se constrói, ano após ano, um laço de amor eterno. Este amor, entre pai e filha, não terá forma de alguma vez se romper.

E mesmo que a distância dite a separação temporária, mesmo que qualquer contrariedade de tempo e espaço, nos atire para lugares distintos, estaremos sempre unidos pela afeição sincera. Pois foi, e é, na vivência diária do lar, e do trabalho,  que juntos aprendemos, crescemos e evoluímos rumo à felicidade.

Esta entrada foi publicada em Blogue. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *