O jugo

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

A tristeza é como um vírus:
ataca todas as células da determinação
e suga-lhes a energia, a alegria
num ápice provocador
até nada restar
senão o desânimo e a dor.

Que vacina a pode combater
quando o corpo se deixa levar
pela ideia idílica
de a ela se submeter?

Não é doença que se cure
com um simples sopro de ventura,
ou um sorriso descongelado
perante o olhar que se preocupa.

A tristeza quando habita
resiste a todos os sorteios,
a todos os redemoinhos de dúvidas e incertezas
e, qual Excalibur,
enfaixa-se no coração endurecido
na espera, de algum dia, no futuro,
de uma mão abençoada,
que a liberte, daquele jugo.

Esta entrada foi publicada em Poesias. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *